| 

Notícias

Instituto Pensar Agro elege nova diretoria

O produtor rural Fábio de Salles Meirelles Filho foi eleito na última terça-feira (31/01), por aclamação, para o biênio 2017/18, como presidente do Conselho de Administração do Instituto Pensar Agro (IPA). A chapa é composta ainda por Alexandre Pedro Schenkel, que é presidente da Associação Matogrossense dos Produtores de Algodão (Ampa) e assume a função de 1º vice-presidente, e por Marcos da Rosa, presidente da Aprosoja Brasil, que assume o cargo de 1º vice-presidente secretário. O diretor-executivo da União da Indústria de Cana de Açúcar (Única), Eduardo Leão de Sousa, e o diretor da Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ), Gil Pereira, foram eleitos, respectivamente, como 1º e 2º vice-presidentes tesoureiros. Fabio Meirelles substitui o produtor Ricardo Tomczyk.

Além do Conselho de Administração, a reunião elegeu o Conselho Fiscal, que será formado pelos Titulares: Ismael Perina Júnior, da Organização de Plantadores de Cana, Tânia Regina Zanella, da OCB e Marcelo Weyland Barbosa Vieira, da Sociedade Rural Brasileira. Seguido dos Suplentes: Luiz Antônio Cornacchioni, da Associação Brasileira do Agronegócio, Carlos Galant Associação Brasileira da Indústria do Fumo e Silva de Toledo Fagnani da SINDIVEG.

Com sede em Brasília, o Instituto congrega 42 entidades representativas do setor produtivo rural que debatem estratégias para o desenvolvimento do agronegócio brasileiro. Foi criado em 2011 como uma associação de direito privado de âmbito nacional e sem fins lucrativos com a finalidade de apoiar programas, projetos e organizações da sociedade civil que trabalham para o desenvolvimento e os avanços do setor agropecuário numa articulação com as diversas áreas governamentais.

As entidades representativas do setor rural, que integram o IPA, dão suporte aos trabalhos da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), hoje integrada por 240 deputados e senadores, de diferentes partidos e ideologias, “todos defensores do agronegócio brasileiro,” como faz questão de afirmar o presidente da FPA, deputado Marcos Montes (PSD-MG), novo líder do partido na Câmara Federal.

A ideia de criação do Pensar Agro, como também é conhecido, surgiu da necessidade dos deputados e senadores da FPA de buscarem um assessoramento técnico para o melhor desenvolvimento de seus projetos ligados ao setor produtivo rural. O embrião desse projeto teve origem em 1988 durante os trabalhos da Constituinte.

Também são objetivos do IPA auxiliar na elaboração de programas e projetos que promovam a atividade agropecuária, articular empresas e fornecedores em torno do setor agropecuário, promover estudos e análises técnicas, assessorar a preparação ou acompanhamento legislativo de projetos de lei, emendas às Constituição, entre outros temas.

O deputado Nilson Leitão, que tomará posse na presidência da FPA dia 14 de fevereiro, reconhece que esse apoio do IPA é imprescindível às atividades dos parlamentares que abraçaram as causas que importam a todo o setor produtivo. “São essas entidades que nos fortalecem ao trazer seus pleitos, suas reivindicações, suas preocupações e nos apresentar suas bandeiras para que possamos defendê-las no Congresso Nacional”.

Fonte: FPA 31 de janeiro de 2017

Veja Mais